Testamos Swatch Bellamy: 15 dias no pulso para ler as horas e fazer pagamentos

Escrito por , 04/08/2016 em Testes com 1 Comentário

Swatch Bellamy sa01_svib101-1100_OriginalComo vocês já devem saber, a Swatch apresentou, recentemente, um relógio com sistema integrado de pagamento sem contato (contactless, com a tecnologia NFC). Você leu em nosso Instagram e também aqui, no WatchTime Brasil. Durante o evento, que aconteceu no início de julho na beira da piscina do luxuoso hotel Copacabana Palace, no Rio de Janeiro, cada um dos jornalistas participantes do evento recebeu um relógio para poder testar e usar. Cada unidade veio previamente carregada com R$ 50, quantia suficiente para que uma transação pudesse ser realizada sem digitar a senha no terminal (leia mais detalhes sobre o funcionamento do modelo em nossa primeira publicação sobre o assunto clicando aqui).

Na ocasião, algumas máquinas de cartão de crédito foram disponibilizadas para que os jornalistas pudessem testar o serviço. Um erro meu – ou acerto, vamos descobrir – foi não ter testado o relógio naquele momento. No entanto, relatos de colegas presentes deram a entender que o relógio realmente funcionava. Então, deixei para que eu testasse o relógio na prática.

Swatch Bellamy sa01_svis100-1101_Original

Após alguns dias com o relógio em mãos, resolvi realizar meu cadastro no site da Brasil Pré-Pagos, conforme as instruções disponibilizadas na embalagem. O passo a passo foi bastante simples e fiz pelo navegador do meu celular (que é Windows Phone, e não possui aplicativo disponível pela administradora). Bastou preencher dados básicos como nome completo, CPF, telefone, e-mail e, finalmente, criar uma senha de quatro dígitos, que só seria utilizada caso eu realizasse operações acima de R$ 50.

Acompanhei passo a passo do manual para criar minha conta. Após finalizar o procedimento, um e-mail com uma tabela de custos das operações realizadas com o sistema: a empresa cobra uma tarifa mensal de R$ 5, cada recarga realizada pelo sistema tem uma cobrança de R$ 3% sobre o valor total. Transações nacionais e consulta de saldo por SMS não incidem em custos e operações com moedas estrangeiras ganham a tarifa de 5% sobre o valor da compra, sem contar os 6,38% do IOF cobrado pela operação por cartão de crédito.

Recuperado do susto – mas ainda sem ter a certeza de como serão feitas as cobranças mensais para a manutenção do “cartão”, vesti meu modelo Bellamy preto para ir às compras.

O relógio em si segue os padrões Swatch: um mostrador simples, com algarismos arábicos e indicação de horas, minutos e segundos. A minha versão, preta, conta com uma caixa de plástico finalizada por uma pulseira de silicone com uma faixa branca na vertical. Para o uso no dia a dia, ele é extremamente confortável e leve. No entanto, o “tique-taque” desta versão é bastante alto, chega a ser irritante em ambientes silenciosos ou se deixa-lo ao lado de sua cama durante a noite.

Ao lado dos algarismos, pequenos pontos luminescentes têm como intenção melhorar a legibilidade em ambientes escuros, assim como os dois ponteiros centrais, para horas e minutos. Da minha coleção Swatch (que inclui dois Sistem 51), foi o primeiro relógio que consegui, realmente, enxergar a marcação das horas em um ambiente escuro sem muito esforço.
Além da avaliação física, vamos às avaliações tecnológicas, sobre a funcionalidade de pagamento. Todas as operações foram realizadas entre os dias 10 e 25 de julho de 2016:

Tentativa 1:
Fui a um restaurante simples no Tatuapé, região Leste de São Paulo, e comi algumas esfirras. Quis fazer o primeiro teste, uma vez que no momento que realizei o pedido, vi que a máquina da Cielo do estabelecimento era equipada com a tecnologia contactless. Depois do lanche, fui ao caixa para fazer o pagamento. O seguinte diálogo seguiu:

- Moça, vi que a maquininha aceita um sistema de pagamento sem fio, queria fazer um teste e pagar com o meu relógio.

- De jeito nenhum! – Me responde a senhora com um ar de incredulidade, como se eu fosse um verdadeiro ser vindo de outro planeta.

- Vamos fazer um teste? Posso tentar?

Com um pouco de resistência da senhora, eu mesmo apertei alguns botões para aparecer algum menu que me permitisse realizar a operação sem inserir um cartão. Digitei o valor da compra na opção crédito, que deu exatos R$ 38,60 e aproximei meu relógio. Na tela, uma imagem que pedia para inserir o cartão ou aproximar o dispositivo apareceu. A primeira “luz” da imagem, de uma sequência de quatro bolinhas, ficou verde, em seguida uma mensagem de erro: não foi possível estabelecer contato.

Pedi para tentar mais uma vez, a senhora do caixa quis arrancar a máquina da minha mão, como se entrássemos em uma pequena luta. Expliquei:

- Calma, não vou sair sem pagar. Se não funcionar, pago com o meu cartão de débito comum.

Ela aceitou, realizamos o procedimento novamente. A mesma mensagem de erro aparece. Tentei explicar que eu estava testando o produto, um relógio com chip de pagamento. Ela até que entendeu o que eu quis dizer, mas exigiu que eu fizesse o pagamento com o meu cartão de débito físico. Comentou comigo que achava que tinha que pedir na fornecedora da máquina o desbloqueio de tal função, assim como ela deveria fazer para aceitar alguns cartões de determinadas bandeiras.

Swatch Bellamy sa01_svib101-1100_Original

Tentativa 2:
Passei em uma farmácia, também na região do Tatuapé, para comprar um medicamento e uma simples garrafinha de soro fisiológico, uma compra que não passaria de R$ 20. Logo no caminho do caixa, vi máquinas da operadora Rede, mas não avistei o símbolo de pagamento sem cartão. Resolvi questionar o caixa se ele sabia da existência da tecnologia e expliquei que eu estava fazendo um teste. Ele relatou que já tinha ouvido falar da tecnologia, mas que ali não tinha disponibilidade. Como a máquina não estava equipada com o sistema, não consegui sequer checar se funcionaria, mas o rapaz que estava ali se mostrou bastante interessado pelo relógio, pela tecnologia de pagamento e também pelo módico preço de R$ 725 do produto. Fiz, mais uma vez, o pagamento com meu cartão de débito do banco.

Tentativa 3:
Região central de São Paulo, um supermercado. Após a longa fila, pedi para que a caixa passasse uma quantia de R$ 15 – em uma compra de R$ 160 – para que eu testasse o sistema. Mais uma vez, uma máquina da Cielo com o símbolo do pagamento por aproximação. A mensagem na tela da máquina de pagamento dizia apenas “insira ou passe o cartão”. Expliquei para ela sobre a tecnologia do relógio. “É tipo bluetooth, né?”, perguntou ela. Uma segunda tentativa, o sistema do caixa não oferecia opção de pagamento por aproximação. Apenas cartões físicos e vale alimentação.

Swatch Bellamy sa01_sviw102-1100_Original

Tentativas 4 e 5:
Um posto de gasolina e mais um supermercado. No primeiro, sem muita paciência, o frentista sequer me deixou tentar o sistema de pagamento em uma máquina Cielo. No segundo, as máquinas Rede não tinham a tecnologia disponível.

Tentativa 6:
Fui a um popular café de São Paulo. R$ 25 por um chocolate quente e uma fatia de torta. Uma nova máquina Cielo, com o símbolo disponível para pagamento. Mais uma tentativa. Valor digitado, chegou o momento de aproximar o relógio. Como no primeiro teste, a primeira bolinha se acendeu. Desta vez, uma segunda também. Mas seguida do mesmo erro apresentado na primeira situação. Desisti antes da segunda tentativa.

Depois de tantas frustrações, decidi entrar em contato com a central de atendimento da Brasil Pré-Pagos, mas o tempo de espera para o atendimento inicial era superior a 10 minutos. Retornei a ligação meia hora depois e fui imediatamente atendido. Em conversa com a funcionária da empresa, fui informado que a função de pagamento deve ser realizada na opção débito e não crédito (todos os cartões pré-pagos que tive até então funcionavam na opção crédito, como o próprio nome diz) – tal informação não estava disponível nem no manual de instruções e nem na página de dúvidas frequentes Brasil Pré-Pagos Swatch até o fechamento desta matéria.

Swatch Bellamy Set

Tentativa 7:
Mais um café de São Paulo. Máquina da Cielo, com o devido símbolo de pagamento por aproximação. O sistema da cafeteria não dava a opção de usá-lo. Apenas a opção de inserção de cartão foi dada, mesmo com a opção débito.

Tentativa 8 – Primeiro sucesso:
Com o esclarecimento dado pela central de atendimento, fui a uma banca de jornais e fiz uma compra de R$ 8,50. A funcionária, no caixa, aceitou fazer o teste na maquininha de cartão – desta vez da Cielo. O procedimento consistiu em apertar algum número aleatoriamente na máquina e esperar aparecer o menu, escolher a opção débito e aproximar o dispositivo da máquina. Em poucos segundos a transação foi realizada, o papel que comprovava a operação foi emitido, os olhos da atendente brilharam e meu celular vibrou com um SMS que informava a operação realizada.

Tentativa 9 – Outro sucesso:
No momento de realizar o pagamento da conta de um bar, pedi ao garçom que realizasse o procedimento como descrito acima. Uma máquina Cielo, opção débito, com o valor corretamente digitado: em menos de três segundos o comprovante de pagamento foi impresso pela máquina. Na hora de ir embora, vários garçons do bar vieram nos perguntar a respeito do relógio, bastante impressionados com a funcionalidade. “É coisa de James Bond isso aí”, comentou um deles dando risada.

Swatch Bellamy sa01_svis100-1100_Original

Daí em diante, algumas recusas e muitas aceitações. Todos os terminais de pagamento ligados a computadores que eu testei não contam com a opção de pagamento por aproximação. Isso significa que estes lugares precisam de adaptação (algo que pode demorar muito tempo).

Depois de utilizar os R$ 50 disponibilizados em minha conta inicialmente, resolvi que deveria fazer o bloqueio temporário do meu chip, para que a mensalidade de R$ 5 não fosse cobrada (enquanto o cartão está inativo, não há cobrança, informou a assessoria de imprensa da Swatch no Brasil). Não consegui realizar o login na minha área de usuário pela internet, pois aparecia uma mensagem de erro, que informava que eu não tinha cadastro. Resolvi, então, ligar na central para realizar o bloqueio temporário do cartão. Em contato com a central de atendimento da Brasil Pré-Pagos, depois de 10 minutos de espera, fui atendido por uma moça, quer se identificou como Ana Caroline. Ela questionou o motivo do bloqueio temporário e chegou, inclusive, a afirmar que o sistema de pagamento do relógio não cobrava mensalidade. Rebati a informação da cobrança, que foi posteriormente confirmada por ela: sim, as cobranças são realizadas. O procedimento de bloqueio teve de ser realizado mediante uma solicitação, que seria respondida para mim via e-mail em até três dias úteis (a própria mensagem informaria uma solução do protocolo não em três, mas em cinco dias; os três dias informados pela atendente não foram cumpridos). “Por se tratar de um produto novo, o bloqueio temporário pode dificultar o desbloqueio em uma reativação futura”, me informou ela. No quarto dia últil após a solicitação, recebi um e-mail que informava o bloqueio (sem especificar se temporário ou definitivo) da função de pagamento do relógio.

Swatch Bellamy sa02_svis100-1101_Original

Despreparo – A minha visão é de que, por enquanto, os estabelecimentos não estão preparados para lidar com esta tecnologia. É uma peça atrativa aos olhos, com o design que só a Swatch sabe fazer, muito confortável e leve. O pagamento por aproximação é visto com desconfiança pelos comerciantes que, inclusive, desconhecem tal funcionalidade. As operadoras de cartão de crédito deveriam realizar algum tipo de treinamento para que a nova tecnologia possa ser utilizada mais amplamente.

Há três anos possuo um cartão de crédito que faz o uso da tecnologia NFC para pagamentos. A única vez que vi este sistema ser usado foi no aeroporto de Heathrow, em Londres, em uma loja da Starbucks. Em todos os outros lugares, prevaleceu o uso do chip ou da tarja magnética, mesmo em terminais equipados com tal tecnologia. Com isso, é possível percebemos que não se trata de um despreparo local, mas sim mundial.

Em meio ao meu relato, busquei esclarecimentos e informações oficiais da Swatch. A primeira delas é que, realmente, o relógio deve ser usado na função débito e tal informação deve ser inserida tanto no manual do relógio quanto na seção de perguntas frequentes do site Swatch/Brasil Pré-Pagos. A marca também afirma algumas falhas para que os pagamentos possam ser realizados: “Os adquirentes já estão sendo provocados para que treinem o comércio em geral no uso do NFC, pois não é comum e os caixas não sabem usá-lo”. Além disso, a Swatch informou que nenhum estabelecimento comercial precisa ativar a função de pagamento por aproximação.

Conclusão – Vale a pena?
Relógios Swatch com as mesmas indicações de horas, minutos e segundos custam, na loja online da marca, a partir de R$ 265; Swatch Bellamy sai por R$ 725. Junto com isso, a partir do momento da ativação da funcionalidade de pagamento por aproximação, você está sujeito à cobrança de R$ 5 por mês, além da taxa de recarga e de compras no exterior. Em contas rápidas, se o usuário decidir manter seu relógio ativo pelos quatro anos de validade do cartão (a validade não pode ser alterada/renovada. Após o período, o relógio perde a função de pagamento), realizar recargas de R$ 500 por mês e, uma vez por ano, gastar cerca de R$ 500 no exterior, o custo da facilidade, sem contar o valor do relógio e impostos de operações internacionais, será de R$ 1.080 em quatro anos, ou R$ 270 por ano (ou um relógio Swatch básico por ano com um picolé).

A sensação de satisfação ao realizar um pagamento com tal tecnologia é indescritível. O olhar impressionado das pessoas é divertidíssimo, mas o embaraço em ser visto com olhares desconfiados também pesa no veredito. Apesar de ter algum tempo no mercado, a tecnologia NFC ainda não é disseminada como meio de pagamento no Brasil. Eu, particularmente, esperaria a disseminação da tecnologia no mercado brasileiro e o barateamento dos custos de manutenção antes de adquirir um Bellamy, apesar de os custos incluírem muita praticidade no dia a dia. O cartão de crédito/débito ainda é uma alternativa segura, leve, discreta e é aceita na imensa maioria dos estabelecimentos

Os relógios podem ser adquiridos nas lojas Swatch em São Paulo e Rio de Janeiro, assim como na loja online da marca.

www.swatch.com.br

 
 

Tags: Swatch Bellamy

Compartilhar artigo:
 
 

Warning: include(/srv/www/watchtimebrasil.com/rw.php): failed to open stream: No such file or directory in /homepages/15/d527161227/htdocs/watchtimebrasil/cms/wp-content/themes/wp-blossom102/single.php on line 112

Warning: include(): Failed opening '/srv/www/watchtimebrasil.com/rw.php' for inclusion (include_path='.:/usr/lib/php5.6') in /homepages/15/d527161227/htdocs/watchtimebrasil/cms/wp-content/themes/wp-blossom102/single.php on line 112
 

Newsletter

Cadastre-se aqui e receba uma vez por semana gratuitamente a newsletter do WatchTime Brasil com as melhores notícias, avaliações, recursos e atualizações sobre relógios diretamente da equipe WatchTime Brasil.

Siga o WatchTime Brasil

Assinar via Feed RSS Seguir no Instagram Seguir no Pinterest Seguir no Google Plus Participar do nosso grupo no LinkedIn Seguir no YouTube

1 Comentário

URL Trackback RSS Feed Comentários

  1. Allan disse:

    Excelente texto! Parabéns!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deixe um comentário pelo Facebook

Comentário(s) no Facebook