8 destaques do leilão exclusivo de relógios Rolex na Christie’s

Escrito por , 20/04/2017 em Notícias com 0 Comentários

Serão apenas modelos Rolex, durante uma noite inteira. O leilão “Important Watches” deve acontecer no próximo dia 15 de maio e será organizado pela casa Christie’s. Serão 116 modelos em 55 diferentes referências que vão dos anos 1930 até os dias de hoje. É a maior linha de modelos de uma mesma marca que uma casa de leilões organizou até hoje, com valores finais estimados que variam entre US$ 2 mil e US$ 500 mil. Veja, abaixo, oito dos mais notáveis modelos que serão comercializados.

Oyster Perpetual de ouro com mostrador em favos de mel com estrelas (lote 175)

Rolex_Oyster_Ref_6098

Este modelo em ouro 18 quilates de corda automática é um dos modelos mais raros da Rolex dos anos 1950. Ele possui um mostrador com uma trama de favas de mel e indicadores em formato de estrela com revestimento central luminescente. O dial não foi tocado nos últimos 65 anos. De acordo com pesquisadores da Christie’s este modelo é uma versão da referência 6098 e é uma de apenas oito peças publicamente conhecidas. O valor estimado do modelo varia entre US$ 80 mil e US$ 120 mil.

Oyster Chronograph com mostrador salmão “tropical” (desbotado) (lote 193)

Rolex_Oyster_Ref_3525

Esta peça em aço inoxidável está entre os primeiros cronógrafos de referencia 3525 produzidos. Ele apresenta sua referência e o número de série na parte de fora de sua caixa (ao invés de entre os encaixes, como em modelos posteriores). O mostrador conta com uma tonalidade salmão envelhecida. O modelo de referência 3525 está entre os primeiros modelos “Oyster” produzidos pela Rolex entre 1939 e 1945 e estava disponível em uma variedade de metais. Colecionadores italianos apelidaram este modelo de “monoblocco” referindo-se ao fato de que, com exceção do verso, toda a caixa é produzida por um único bloco de metal, incluindo bisel e encaixes. O valor estimado para arremate é de US$ 90 mil a US$ 140 mil.

Milgauss com mostrador em favos de mel (lote 200)

Rolex_Milgauss_Ref_6543

Rolex Oyster Perpetual Milgauss, inicialmente fabricado para ser usado exclusivamente por cientistas, foi o primeiro relógio produzido a resistir a campos magnéticos de até mil gauss. O primeiro modelo, de referência 6543, trabalhou com o princípio da gaiola de Faraday: uma faixa de ferro macio que envolve o movimento. A versão mais atual faz uso de um contêiner de ferro macio que envolve o movimento inteiro. Esta peça de aço com ponteiro de segundos deslizante e fundo com trama de favos de mel é um dos raros exemplares do modelo 6543, que esteve em produção por apenas três anos, entre 1955 e 1957. O valor comercial está estimado entre US$ 150 mil e US$ 250 mil.

Daytona de ouro, “Paul Newman John Player Special” (lote 216)

Rolex_Daytona_Ref_6241

Com seu mostrador conservado e caixa em ouro 14 quilates patinada, este modelo Cosmograph Daytona de referência 6241 foi produzido em 1967. Guardado por muito tempo antes de começar a ser usado, o relógio ainda conta com o adesivo verde e dourado colado no verso da caixa. Produzido entre 1966 e 1969, esta referência teve sua produção total de cerca de 3 mil peças e menos de 400 em ouro. O modelo “John Player Special” é extremamente raro entre os modelos Paul Newman com menos de 10 modelos com caixa de ouro e dial preto “Paul Newman” aparecendo em leilões nos últimos 20 anos. O valor de arremate está estimado entre US$ 200 mil e US$ 400 mil.

Daytona Paul Newman de ouro com mostrador em limão “tropical” (desbotado)

Rolex_Daytona_Ref_6264

Fresco no mercado de leilões, com apenas dois donos anteriores, este modelo de referência 6264 com mostrador limão desbotado é um relógio que poucos sabiam que existia até recentemente. A escala de segundos mais externa no mostrador e os subdials do cronógrafo envelheceram e mudaram de preto para uma tonalidade chocolate. Pouquíssimos exemplares são conhecidos com esta cor e suas tonalidades podem variar de palha pálida até um tom quase amarelo. Apenas quatro modelos parecidos com este são conhecidos (inclusive com os devidos desbotes). Estima-se que o modelo custe entre US$ 500 mil e US$ 800 mil.

Submariner de aço com mostrador Explorer “tropical” (lote 267)

Rolex_Submariner_Ref_5513

Sob a referência 5513, este modelo com Submariner com caixa de aço é um exemplo bastante raro de um modelo produzido em 1963 que apresenta protetores de coroa “pontiagudos”. Este mostrador chamado Explorer combina três raridades: impressão em dourado, único de 1963; o layout do Explorer com algarismos arábicos às 3, 6 e 9h; e a rara coroa estreita da Rolex no mostrador. O desbotamento do mostrador em laca preta para uma tonalidade chocolate escuro desperta ainda mais interesse. O relógio pertenceu a uma mesma família pelos últimos 40 anos e o bisel ainda é o original, assim como a pulseira com rebites. Estima-se um arremate entre US$ 120 mil e US$ 200 mil.

Submariner feito para Comex – experimento “Operação Everest” (lote 272)

Rolex_Submariner_Comex_Ref_16610

A colaboração entre a Comex e a Rolex produziu, entre outros marcos, o modelo Submariner. O modelo colocado para leilão exemplifica os esforços contínuos das duas companhias para o avanço científico e ampliar ainda mais os lugares explorados por humanos. O modelo foi vestido no experimento “Operação Everest”, que ocorreu ao longo de um mês em 1997. Para o experimento, um grupo de voluntários – que incluía o dono deste relógio, à época um estudante de 25 anos – foi confinado em um ambiente artificial que simulava a concentração de oxigênio, pressão e outros parâmetros similares de uma subida ao monte Everest. Os relógios foram presenteados aos voluntários, que passaram por uma bateria de testes físicos e análises para avaliar a reação do corpo humano a tais situações, pela Comex antes do início dos testes e deveria ser usado por eles durante todo o período. Sob a referência 16610, o modelo conta com caixa de aço inoxidável com uma gravação especial no verso da caixa. A peça vem acompanhada das imagens e do vídeo que fizeram da experiência. A peça deve ser comercializada entre US$ 35 mil e US$ 55 mil.

Daytona com Kanjar verde – o brasão de armas do Omã – para o sultão (lote 282)

Rolex_Daytona_Khanjar_Ref_6263

O Daytona de aço inoxidável (referência 6263) pertence a uma série excepcional denominada “Green Khanjar” feita para o sultão do Omã. Este em específico foi um presente do sultão para o atual dono, que o recebeu em 1974. Até agora, menos de 10 exemplares têm sua existência conhecida: referências 6263 e 6265 com mostradores prateados e preto. A peça em questão teve seu número de série recentemente descoberto e acredita-se que seja um dos primeiros “Green Khanjar” do mercado. O valor estimado está entre US$ 320 mil e US$ 420 mil.

O evento deve acontecer no próximo dia 15 de maio no hotel Four Seasons em Genebra, na Suíça. Antes do evento, as peças serão expostas em Nova York, Hong Kong, Los Angeles, Taiwan e Genebra.

 
 

Tags: Rolex Daytona Paul NewmanRolex Daytona Paul Newman John Player Sp...Rolex Oyster ChronographRolex Oyster PerpetualRolex Pyster Perpetual MilgaussRolex SubmarinerRolex Submariner Comex Everest

Compartilhar artigo:
 
 
 

Newsletter

Cadastre-se aqui e receba uma vez por semana gratuitamente a newsletter do WatchTime Brasil com as melhores notícias, avaliações, recursos e atualizações sobre relógios diretamente da equipe WatchTime Brasil.

Siga o WatchTime Brasil

Assinar via Feed RSS Seguir no Instagram Seguir no Pinterest Seguir no Google Plus Participar do nosso grupo no LinkedIn Seguir no YouTube

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deixe um comentário pelo Facebook

Comentário(s) no Facebook